frase do dia: ‘a homofobia é mais uma constatação da perda da ternura no mundo, ser
preconceituoso com os LGBTs é retroceder; além de prejudicar o crescimento humano.’

(letícia spiller - atriz brasileira)

última atualização: 19/08/2009 20:36:42

sábado, 6 de outubro de 2007

cronologia do movimento gay

Nos últimos dois séculos a sociedade passou por uma transformação muito grande. O movimento gay nasceu e ganhou visibilidade no apogeu do movimento feminista e começou a ganhar força. A homossexualidade sempre foi duramente perseguida na Idade Média e ainda hoje, em nome de uma falsa moralidade, em nome da religião. Na Inglaterra vitoriana, o autor do livro 'O Retrato de Dorian Gray', Oscar Wilde, foi para a cadeia por sempre defender ‘o amor que não ousa dizer o nome’, definição dele sobre a homossexualidade, como forma de mais perfeita afeição e amor. Felizmente a humanidade conseguiu superar tais abusos. Tivemos retrocessos e também avanços. As pessoas estão compreendendo que a homossexualidade não é uma opção e sim uma orientação sexual, que é comum em todos os seres da natureza, e as instituições já começaram a refletir as nossas reivindicações, afinal, todos são iguais perante a lei. A cronologia aqui relacionada registra marcos importantes da história gay, no Brasil e no mundo.

período: 1476 – 1592
período: 1613 – 1897

anos 10 e 20
anos 30 e 40
anos 50 e 60
anos 70

anos 80
(parte I) (parte II) (parte III)

anos 90
(parte I) (parte II) (parte III) (parte IV) (parte V)

ano 2000
(parte I) (parte II) (parte III)

ano 2001
(parte I) (parte II) (parte III) (parte IV)

ano 2002
(parte I) (parte II) (parte III) (parte IV)

ano 2003
(parte I) (parte II) (parte III)



Nota: esta cronologia foi elaborada, com a contribuição de vários ativistas e de grupos de discussão, pelos criadores do site 'Estou Feliz Assim'.

2 comentários:

O Profeta disse...

Acima de tudo, muito para além dos conceitos e preconceitos, há uma coisa chamada...amor...


Doce beijo

Júnior Creed disse...

Mara, um belo post e uma cronologia mto bem elaborada. vc citou Oscar Wilde, na adolescência eu o lia e achava o máximo e eu ainda acho, mas eu queri ser igual ele, ele sempre me pareceu fabuloso, inteligente, até que eu soube da prisaão, ali fiquei com medo de ser gay e viver preso no submundo... que coisa, não? bom, mas cresci e isso é besteira, não há nada mais lindo que a liberdade e eu usufruo bastante. rsrs beijos, minha linda!