frase do dia: ‘a homofobia é mais uma constatação da perda da ternura no mundo, ser
preconceituoso com os LGBTs é retroceder; além de prejudicar o crescimento humano.’

(letícia spiller - atriz brasileira)

última atualização: 19/08/2009 20:36:42

terça-feira, 8 de janeiro de 2008

saindo do armário com cher e chas

A popstar Cher e sua filha Chastity, lésbica assumida, negociam com uma emissora americana a produção de um reality show gay. O que se pretende com o programa "Coming Out With Cher and Chas" (Saindo do Armário com Cher e Chas) é ajudar gays e lésbicas a se assumirem.

Cher, que agora pretende com o programa incentivar gays a se assumirem, não reagiu bem ao saber da homossexualidade da filha. Rumores afirmam que estrela expulsou Chasty do apartamento que moravam, em Nova York, ao receber a notícia.

Cher que vivia o ‘flower power’ das décadas de 60 e 70, quando deu à luz a Chastity Bono, uma menina angelical de cabelos louros e jeito sossegado, filha com o cantor Sonny Bono, continuou na loucura, até que levou um choque quando a filha declarou-se lésbica, já na adolescência. Cher não aceitou à lesbiandade da filha, Sonny já sabia antes de Chastity lhe contar.

Chastity cresceu, se engajou em campanhas militantes do movimento lésbico americano, e Cher acabou aceitando o fato. Não sem antes se martirizar pela sexualidade de Chastity. A cantora se culpava por ter uma filha homossexual.

Em 1994 Cher ajudou a impedir a tentativa de suicídio de Chastity que se voltou para a bebida e as drogas, após a morte de sua namorada Joan Stephens, de doença de Hodgkins, um tipo de câncer. Quando Cher soube, através de um amigo, que sua filha estava à beira do suicídio, resolveu ajudar, convencendo Chastity a voltar para casa por um período e sendo extremamente carinhosa com ela. Ao voltar para casa, Chastity passou dias chorando incontrolavelmente na cama. Cher a convenceu a ver um terapeuta e se iniciou então um longo período de recuperação. Em 1995, se sentindo mais forte, Chastity se assumiu como lésbica e desde então tem trabalhado na mídia GLS americana.

Chastity escreveu dois livros parcialmente autobiográficos: o primeiro, ‘Family Outing: A Guide to the Coming Out Process for Gays, Lesbians, and Their Families’, que é sobre como ela e outros amigos assumiram a homossexualidade perante a família, e o percurso que atravessaram a partir daí. No segundo, ‘The End of Innocence’, fala da ‘saída do armário’, da carreira, e da morte da sua companheira, Joan, vítima de linfoma.

Hoje Cher é um dos maiores ídolos do público gay. E sua filha, uma grande figura para as lésbicas.

Um comentário:

Camila disse...

Ah sim, claro vou quere sim, muito obrigada por me responder.
meu e-mail: baygon-marley@hotmail.com
Voc~e manda pra lá tá, beijos e adorei o post, interessante, saber disso.beijão.