frase do dia: ‘a homofobia é mais uma constatação da perda da ternura no mundo, ser
preconceituoso com os LGBTs é retroceder; além de prejudicar o crescimento humano.’

(letícia spiller - atriz brasileira)

última atualização: 19/08/2009 20:36:42

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

sombra e luz (12)

Facebook

Em dezembro, moderadores do site de relacionamento ‘Facebook’, o mais acessado nos EUA, eliminaram todo o conteúdo homofóbico do site e tornaram as regras mais rígidas, punindo usuários que manifestem qualquer idéia preconceituosa quanto à orientação sexual. O banimento de vários usuários e a exclusão de comunidade antigays começou após denúncias enviadas aos administradores do site. Os conteúdos excluídos condenavam a homossexualidade e promoviam preconceito e violência contra gays, além de fazerem posts antigays, os usuários banidos costumavam enviar e-mails ameaçando líderes e ativistas GLBTs.

inglaterra

Graham Cogman, policial britânico de 49 anos, foi acusado pela polícia de Norfolk de atingir os direitos dos gays com base em crenças religiosas e foi demitido por conduta inadequada. Usando os próprios computadores do departamento de polícia Graham mandou e-mails para outros policiais condenando a homossexualidade e dizendo que os gays deviam procurar ajuda no polêmico grupo ‘American Christian’, que promete curar gays, cujo trabalho foi condenado pela Associação Americana de Psiquiatria e pela Associação de Psicologia. Um dos e-mails tinha citações bíblicas e em outro o policial escreveu que ‘quem ama o pecador odeia a escritura’, além de chamar a homossexualidade de ‘pecado’, escreveu que a homossexualidade é uma escolha e que, por isso, pode ser curada. Ele iniciou a sua campanha há dois anos, quando os policiais foram convidados a usar uma fita rosa durante o mês do orgulho gay. Ele também é acusado de agredir um policial gay.

Gary McFarlane

Demitir um funcionário que se recusou a atender pacientes devido a sua orientação sexual é legal. Esta foi a decisão de um tribunal britânico referente ao caso do terapeuta sexual Gary McFarlane, que entrou com processo contra a firma por demissão injusta. Gary se negou a atender um casal gay devido a suas ‘convicções religiosas’. O terapeuta sexual disse que não iria promover um ato considerado pecado pela sua igreja e foi demitido. O tribunal entendeu que o motivo da demissão não foi de origem religiosa, mas profissional. McFarlene violou a lei que garante a igualdade das pessoas independente de sexo, crença, raça e orientação sexual, relatou o juiz.

ONU direitos humanos

A declaração apresentada por representantes da França no mês de dezembro na Assembléia Geral das Nações Unidas que pede o fim da criminalização da homossexualidade em todos os países foi aprovada e já é um documento oficial da ONU. O Brasil é um dos signatários da declaração, ao lado de Argentina, Croácia, Gabão, Japão, Noruega e Holanda, além da própria França. Esses países foram os principais articuladores para a adesão de mais 59 nações ao documento. A iniciativa francesa gerou um movimento contrário, liderado pelo Egito, que elaborou uma declaração que chega a traçar um paralelo entre homossexualidade e bestialidade. O documento recebeu 57 adesões de países conhecidos por não respeitar os direitos humanos, como Irã e Uganda. Confira aqui o documento entregue.





do blog: lezzie grrrls
por: boudeccá
deixar partir |let go|

2 comentários:

Fabíola disse...

Incrível como ainda tem gente idiota a este ponto no mundo...
'¬¬

Lezzie disse...

Não é à toa que adoro vir aqui. Como disse na resposta ao seu comment, ainda não estou em casa, mas quando chegar lá vou te escrever. Beijos!!!