frase do dia: ‘a homofobia é mais uma constatação da perda da ternura no mundo, ser
preconceituoso com os LGBTs é retroceder; além de prejudicar o crescimento humano.’

(letícia spiller - atriz brasileira)

última atualização: 19/08/2009 20:36:42

quarta-feira, 4 de junho de 2008

homenagem a um gay: david geffen

O maior empresário gay do mundo, nascido em Nova York no ano de 1943, David Lawrence Geffen, executivo musical e produtor de cinema é, atualmente, o gay assumido mais rico e importante do mundo. Possuidor de uma fortuna avaliada em 4,4 bilhões de dólares e citado como um dos 400 mais ricos do mundo e o terceiro homossexual mais influente do século, David começou como agente de talentos. Conheceu Cher, durante a inauguração da sua boate Roxy em 73, onde na mesma noite quase se casaram, se não fosse a desistência da atriz. Motivo: ambos gostavam de ter relacionamentos com homens.

Depois disso, sua vida pessoal foi cercada de mistério, sua privacidade ficou entre quatro paredes até que ele resolveu assumir sua homossexualidade em 92 durante um show beneficente para angariar fundos para vítimas de Aids. Na época ele surpreendeu a todos com sua declaração: "Eu tive que batalhar muito e amadurecer minha cabeça para chegar aqui e me apresentar como um gay".

Grande negociador e tendo a audácia como marca registrada, de agente de talentos partiu para o primeiro empreendimento, contratos com artistas do porte de Cher, Aerosmith, Guns N'Roses, Nirvana, Neil Young, e outros, juntando assim seu primeiro milhão. Em 94, ele deu o grande salto da sua carreira, associando-se a Steven Spielberg e Jeffrey Katzenberg formando um império do entretenimento, os estúdios ‘DreamWorks SKG’, responsável, entre outros, por sucessos como 'Beleza Americana', 'Quase Famosos', 'Inteligência Artificial', 'A Fuga das Galinhas', 'Colateral', 'Gladiador', 'A Mexicana', 'Minority Report', 'O Chamado', 'O Resgate do Soldado Ryan', 'Munique' e 'Shrek'1 e 2.

Seus casos amorosos, ninguém conseguiu confirmar. Quando David Geffen foi criticado por ter escolhido Tom Cruise para fazer o papel principal de ‘Entrevista com o Vampiro’, ele apenas respondeu: "Mas se não fosse por isso, como eu faria para poder conhecer Tom?" Nos anos 90, diversos rumores da imprensa marrom atestavam que o empresário era casado com o então ator iniciante Keanu Reeves, que sempre teve sua vida sexual escondida, e nunca deu um não ou um sim, apenas mudava de assunto.

Muitas intrigas rondam a vida do magnata gay, citando David como um empresário inescrupuloso, e um homem cruel nos negócios. Verdades ou mentiras, David Geffen construiu sua fortuna e soube usar seu dinheiro em objetivos nobres. Ele criou uma fundação beneficente e doou mais de 25 milhões de dólares para a causa da AIDS, tornado-se o maior contribuinte da comunidade gay.


2 comentários:

Anônimo disse...

Tem uma piada "moral" religiosa que dizem dada por um padre depois do sermão:nao importa de onde venha o dinheiro,o que importa é se vai para uma nobre causa".Mais hipocrita impossíve.Bem,o padre da piada falava pedindo dinheiro para a reforma da igreja(e para isso abriu as portas para as prostittas da cidade para espanto dos fieis bonzinhos. Nao sei se o dinheiro é um bem e objeto limpo moralmente falando(duvido)ha sempre extorsao,expoliaçao,abuso,exercício cruel do poder seja afetivo,emotivo,psicologico(aí entra o poder de mexer com a vaidade,a fama,a gloria,o sucesso)Numa sociedade que se rege por isso,o dinheiro é senhor e mestre e usa a sua retórica acima do bem e do mal.Mas..se o cara usou a coerção para construir seu primeiro milhao,nao sei,se como o padre da piada usa sua fortuna para algum bem social,(ele nao queimará no inferno!ahahahah).Saiu do armário?Bom pra ele!

Camila disse...

Espero que terminem o preconceito daqui pra frente..