frase do dia: ‘a homofobia é mais uma constatação da perda da ternura no mundo, ser
preconceituoso com os LGBTs é retroceder; além de prejudicar o crescimento humano.’

(letícia spiller - atriz brasileira)

última atualização: 19/08/2009 20:36:42

domingo, 30 de março de 2008

filme: fucking åmål

título no Brasil: 'amigas de colégio'
gênero: drama
origem: suécia
ano de lançamento: 1998
direção: lukas moodysson
elenco: alexandra dahlström, rebecca liljeberg, erica carlson, mathias rust
premiação: vencedor do prêmio de melhor gilme gay/lésbico no festival de berlim de 1999

O título original do filme refere-se a uma pequena cidade da Suécia onde moram as protagonistas. Considerado polêmico fora da Suécia, nos países de língua inglesa foi distribuído como ‘Show me love’, ‘Fucking Åmål’ é a estréia em longa-metragem do cineasta Lukas Moodysson. O diretor começou aos 17 anos escrevendo poemas e romances. Ingenuidade e simplicidade são os segredos do filme. Com uma visão singela, Moodysson retrata de forma sensível a vida de duas garotas que se descobrem lésbicas. Numa comédia leve e moderna, o diretor fala da coragem que é necessária para se ser diferente.

Agnes (Rebecka Liljeberg) e Elin (Alexandra Dahlström) são as únicas que apostam na diferença e enfrentam com praticidade, a descoberta. A primeira veio de outra cidade, não consegue fazer amigos no colégio, é a rejeitada e a que já tem o gosto pelo sexo semelhante, nutrindo amores por Elin, a menina mais popular do colégio, porém o único a saber desta paixão é seu computador, onde ela faz todas as suas anotações. Elin, por sua vez, cansada de ser objeto nas mãos dos garotos e fugindo do lema "falem mal, mas falem de mim", muda quando vai à fracassada festa de aniversário de Agnes. Dá um beijo nela, despertando um turbilhão de desejos escondidos, surgindo daí um sentimento recíproco.

Enquanto a impopular tem uma família perfeita, a outra mora com a mãe solteira, tendo o pai ausente. Há um desejo de se libertar, envolto na frustração por morarem numa cidade interiorana. Mas viver um amor entre iguais não é algo muito fácil: preconceito, auto-aceitação, dúvidas. A partir de então, uma crise de identidade passa a fazer parte da intimidade das duas garotas, que se vêem apaixonadas, mas não sabem como assumir a relação.

A pressão da escola, amigas e meninos fazem com que elas tenham de tomar uma decisão definitiva. Contudo, elas fizeram uma escolha importante em suas vidas e se mostram adultas o suficiente para tomarem suas decisões, tentando não se preocupar com os outros.

‘Fucking Åmål’ é simples, sem ser fácil. Vai direto ao ponto, sem julgar ou opinar. As angústias adolescentes com relação à sexualidade são tratadas com muita sensibilidade e a coragem de colocar os sentimentos para fora é a maior virtude desta obra. O amor lésbico é tratado suavemente por Moodysson. Não há pressa, já que elas têm uma vida toda pela frente.

Fugindo da maioria dos enfoques sobre a questão homossexual, o diretor revela um final surpreendente, prático e simples, envolvendo um banheiro e muita gente no corredor, negando os conceitos "difícil" e "problemático", comumente destinados à adolescência.

4 comentários:

requeri disse...

a insistência dos brasileiros tradutores (?) ... inventadores de títulos de filmes estrangeiros, em criar abortos é irritante, hipócrita e desleixada. esse, não vi ainda. sou meio besta, à vezes, e reluto em assistir filmes com protagonistas adolescentes. são poucos os que mereceram minha atenção, confesso, um tanto preconceituosa e, dentre eles, está o virgens suicidas, o primeiro que me vem à cabeça quando trato deste assunto.

preciso levar um pito ...

beijo.

Mara* disse...

oi rê! desta vez os nossos exímios tradutores não foram tão infelizes quanto os de lá...'show me love' é de arrepiar!...puro preconceito nosso em relação aos 'aborrecentes', ultimamente ando aprendendo muito com eles, sábias lições, racionais e práticas.

New disse...

Oiêee!
Tem um mimo prtá vc no meu blog. Esse é mais do que merecido.
http://esturdio.blogspot.com/2008/03/adivinhem.html#links

Beijos.

juliana disse...

POR FAVOR VCS PODEM ME INFORMAR UMA LOJA VIRTUAL OU QUALQUER COISA ONDE EU POSSA COMPRAR O DVD DO FILME, ISSO E CLARO SEM SAIR DA MINHA CIDADE QUE PARECE SER MAIS ATRASADA DO Q AMAL.
MANDEM RESPOSTA POR FAVOR!!
anjelinacareyhb@hotmail.com