frase do dia: ‘a homofobia é mais uma constatação da perda da ternura no mundo, ser
preconceituoso com os LGBTs é retroceder; além de prejudicar o crescimento humano.’

(letícia spiller - atriz brasileira)

última atualização: 19/08/2009 20:36:42

sábado, 15 de novembro de 2008

kim petras

kim petraskim petras

Kim Petras nasceu Tim Petras. Uma adolescente alemã que foi diagnosticada aos 12 anos como transexual depois de passar por várias perícias com médicos e psiquiatras. Kim é a pessoa mais jovem a iniciar um tratamento de redesignação sexual. Artificialmente foi interrompida a puberdade masculina com injeções hormonais e mais tarde administrados hormônios femininos para o desenvolvimento dos seios e para a futura cirurgia de mudança de sexo.

Kim Petras agora tem 16 anos, e há muito tem cabelo loiro e olhos azuis e a sua história gerou debates entre a comunidade médica sobre qual seria o melhor momento para iniciar tratamentos deste tipo. Atualmente, alguns países permitem a interrupção da puberdade através de hormônios, pensando em tornar o processo de mudança de sexo mais tranquilo. Hoje, o mais importante para Kim é, definitivamente, a música e está fazendo um relativo sucesso na Europa com o single ‘Last Forever’, lançado este ano. Quando perguntada sobre o tratamento a que se submete, Kim não dá muita importância a isso, preferindo falar sobre desejo de tornar-se uma estrela pop e ser reconhecida pela sua música do que ouvir sobre a sua sexualidade.


4 comentários:

Helena disse...

fico feliz que algumas partes do mundo estejam começando a reconhecer publicamente a complexidade do ser humano.

~ agradecendo a visita, mara.

bjo!

bloguedomonstro disse...

UUUhhhuuuu! Blogue quentíssimo!!!!
Putz!

Vím aqui para retribuir a gentileza de sua visita a meu blog e continuar nosso assunto sobre "Aborto", qual não foi minha agradável surpresa com este blog hiper-caliente, além de muito moderno e esclarecido, claro!

Postei como resposta lá no meu blog, o mesmo texto que segue abaixo:

Olha Mara,

Estou muito feliz por participar deste meu blog e quero que volte sempre às nossas discussões. Escolhi este tema justamente por ser muito delicado, controverso e nutrir paixões que vão de extremo a extremo.

Bom, sermos todos contra o aborto!
Também sou à favor da liberdade de escolha, claro!
Melhor ainda termos discordâncias, pois gosto de ser questionado por pessoas inteligentes!

Agora não posso defender a mulher que resolve "matar" um filho seu, mesmo que este seja resultado de estupro.
Essa criança teve sua liberdade de escolha para viver?
E porque ele tem que morrer se o estuprador é o pai?

Olha, acho que até defenderia uma pena de morte ou capação à macete para estupradores, pois esses têm consciência do que estão fazendo.

Defendo também que o governo falha em oferecer proteção às mulheres que sofrem violência sexual e nesses casos, deveria custear as despesas com a educação do filho "bastardo", além de pagar indenização às violentadas!

Só não compreendo que, diante de tantos crimes e descasos com a segurança da mulher, praticados pela sociedade, o sentenciado à morte seja aquele que ainda está no seu ventre?

Vejo que não há razão "nenhuma" que justifique um assassinato de um inocente, mesmo este sendo anencéfalo!
Pois ao homem não foi dado o poder de julgar sobre a morte.
Ele, o homem, por sua natureza de imperfeição (portanto homem, não Deus), está passível de erros. Pergunto, quem gostaria que fossem cometidos erros "mortais" com alguém de sua família?

Monstro

bloguedomonstro disse...

Grandee!
Vejo que tens opinião muito bem formada.
Por motivos óbvios, não consigo imaginar como é ser mulher, e espero que "entenda" os homens por sua natureza.
Por enquanto, jogo a toalha.

"Cada um tem sua opinião assim como seu ânus!

Tens acima, como presente, duas frases! deixei-a, propositalmente sem vírgula, para que sua imaginação a colocasse!)

Como é doce o sabor da "livre opinião"! Não é?

Será um prazer compartilhar links e/ou banners com pessoa tão inteligente.

Forte abraço, M|Oo|nstro

bloguedomonstro disse...

Mara querida,

Quão valiosos estão a ser, para mim, estes nossos "profundos" textos. Ao final, poderíamos escrever um livro de "nuances do homo-sapiens".

Fico feliz por ter essa família maravilhosa que tem; e por suas relações hetero, te presentearem com filhos; e por ter-se descoberto homosexual aos 38, somente após tê-los concebido; feliz, ainda, por seu sobrinho estar vivo, pois ele há de fazer o bem a alguém, mesmo que em seus últimos instantes, e isso dará sentido à sua existência. Fico feliz, de coração, por ser "atéia", diferentemente de mim, "católico apostólico romano" de carteirinha, mas que a mim, serve como somatória de experiências e de compreensão da vida, e de estímulo para estas letras.
Mais feliz em compartilhar meus pensamentos mais profundos com você, pois já mora em meu coração.
Tenho também meus problemas, minhas mulheres, meus homens e acho que sei compreendê-los, todos. Já perdi mulheres, homens, crianças...
Sou filho adotivo pois fui deixado aos 6 mêses... conheci quem me deixou e amei-a, não o quanto eu queria, não o quanto ela esperava, mas amei. Perdi irmãos, pais, filhos e choro isso quase todos os dias.
Meus meninos têm 22, 20 e 7 meses... minha garotinha tem 12 anos.
Como você ama sua neta e a coruja ama suas corujunhas, amo meus 4 filhos.
Infelizmente acho que o mundo reserva a eles (os 4 inclusive minha filha), muitas maldades e tiranias, além de milhares de hipócritas.
Resta-me criá-los preparados para seu futuro. E quando eu morrer terei que deixar um legado. E esse legado não será dinheiro, nem amargura, nem pobreza de espírito, nem ódio.
Terei que, a eles, legar amor ao próximo.

Continuarei a seguí-la, ainda mais atentamente! E também a questioná-la, com sua autorização, é claro!

Seu amigo, Monstro
http://bloguedomonstro.blogspot.com